Assunção de Nossa Senhora | Evangelho do Dia

0

Por Camila Vitor.

Comemoramos hoje um dogma da Fé proclamado pelo Papa Pio XII, no ano de 1950, a festa da Assunção de Nossa Senhora, a subida de Maria em corpo e alma, aos céus. O Evangelho nos apresenta o Magnificat, o cântico de Maria e a primeira exaltação dela entre as mulheres.

Depois da Anunciação e de saber que Isabel, a que era estéril, daria á luz a um filho, Maria foi visitá-la sem demora, para compartilhar de sua alegria. Entretanto, Deus em Isabel “foi mais rápido”, e se Maria tinha algum medo em relação a ser mãe do Salvador, acabou ali na hora de seu encontro com a prima. Algumas vezes nós também temos “medo” das promessas do Senhor, porque o tempo Dele não é o mesmo que o nosso, não sabemos esperar, e questionamos. Porém, basta uma pequena resposta Dele que nossas incertezas se acabam e voltamos novamente para o lugar de onde não deveríamos ter saído.

E ao encontrar com Isabel, Maria tem uma surpresa, pois sua prima estava cheia do Espírito Santo, e proclama: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! e ainda mais, uma frase belíssima, que deveria permanecer em todas as nossas orações para Maria: “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar?” e a mãe do Salvador, tomando posse de seu chamado e exaltando á Deus, proclama a oração do Magnificat, gloficando Aquele que colocou o olhar sobre a humilde jovem de Nazaré, que se fez serva, e que todas as gerações tem a obrigação de chamar de Bem-Aventurada, assim, Jesus é concebido como a misericórdia de Deus em ação, trazendo vida para todos, restaurando a fraternidade entre os filhos de Deus, destronando os soberbos, despedindo os ricos de mãos vazias, estendendo o seu amor sobre os que Nele creem.

Maria é mais do que o nosso maior exemplo de fidelidade, amor, humildade e servidão, ela é nossa mãe! O espaço é até curto para tirar todas as reflexões que este Evangelho nos mostra, mas que assim como Maria, nós não tenhamos medo de nos colocar à disposição e serviço Daquele que nos chama, e que o mês das vocações nos leve a dizer para Deus a mesma coisa que Maria disse ao anjo: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim conforme a Tua Palavra.”.

Sobre o Autor

Para para contribuir com nossos trabalhos nos contate pelo e-mail comunicacao@setorjuventudesa.com.br.

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook