Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior

0

Por Henrico Bonício.

Ontem celebramos o dia dos Padres na festa de São João Maria Vianney – aqueles que disseram Sim à vontade de Deus em suas vidas. No dia de hoje, celebramos aquela que disse o 1º Sim da história – um Sim que mudou por completo a história da Salvação, no qual o próprio Deus se fez homem e veio ao nosso encontro.

Hoje, a Igreja celebra a Festa da Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior, em Roma – o 1º templo consagrado à Virgem Maria no mundo – consagração realizada pelo Papa Sisto III logo após a Proclamação do Dogma “Theotokos”, pelo qual Nossa Senhora foi oficialmente apresentada como Mãe de Deus, após o Concílio de Nicéia (431).

O 1º Santuário mariano no ocidente possui sua origem em 352, quando de acordo com a tradição e a piedade popular, João (que era um homem rico e não sabia para quem doar sua fortuna) teve uma visão durante um sonho na noite de 5 de agosto, no qual a Virgem Maria lhe mandara construir uma igreja no local onde encontrasse neve. Quando levantou atordoado, saiu para procurar tal local e o encontrou no alto do monte Esquilino, onde havia neve em pleno verão. Com o auxílio do Papa Libério, construiu ali a igreja de Santa Maria das Neves, que passou a ser local de peregrinação popular.

Quando houve a proclamação do Dogma “Theotokos” – entre 432 e 440 – houve a reconstrução de uma Basílica maior no mesmo local da anterior (daí vem o nome atual). Ela é uma Basílica Papal e guarda dentro de si muitos tesouros: a Manjedoura onde Jesus foi posto quando nasceu está lá exposta aos fiéis; bem como o ícone bizantino de Maria “Salus Populi Romani”, pintado por São Lucas Evangelista no início da era cristã (cuja réplica foi dada por São João Paulo II para peregrinar e ser venerado juntamente com a Cruz Missionária na JMJ).

As relíquias de São Jerônimo, o tradutor da bíblia para o Latim, também estão na Basílica, que conta com uma rica decoração cheia de Tradição e História. O Papa Francisco já esteve lá mais de 25 vezes, sempre rezando frente ao ícone de Nossa Senhora. Relembrando o milagre da neve, em todo 5 de Agosto uma chuva de pétalas brancas cai sobre os fiéis na Basílica lembrando o carinho da Mãe.

Nesse dia, devemos meditar profundamente a maternidade de Maria, que como no ícone, nos aponta a seu filho Jesus. Peçamos o seu auxílio nas nossas atividades diárias, tirando de nós o cansaço de servir à Igreja que ela tanto ama e nos auxilie a realizar as nossas funções para a maior glória de Deus. Agradeçamos pela sua maternal proteção e peçamos que ela sempre rogue por nós, mergulhados na Infinita misericórdia Divina.

dsc_07511 Jacopo_torriti,_coronation_of_the_virgin,_santa_maria_maggiore,_rome Santa_Maria_Maggiore,_cappella_sistina_cupola maggiore_1

Sobre o Autor

Para para contribuir com nossos trabalhos nos contate pelo e-mail comunicacao@setorjuventudesa.com.br.

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook