Dia de Santa Rita de Cássia

0

Por Ágata Suzane

Rita, como a conhecemos hoje em dia, é derivado do nome Margherita. Filha única de Antônio Mancini e Amata Ferri, nasceu no mês de maio de 1381, na região montanhosa de Roccaporena, perto de Cássia, na Itália. Apesar de não saberem ler e escrever, seus pais ensinaram à filha tudo sobre a fé em JesusNossa Senhora.

O grande desejo de Santa Rita era consagrar-se à vida religiosa, porém, segundo os costumes de seu tempo e pela vontade de seus pais que temiam que ela ficasse sozinha, resolveram casá-la com um jovem de família nobre, mas de temperamento excessivamente violento. Mesmo sem a sua vontade, ela foi entregue em matrimônio para Paulo Ferdinando.

Paulo Ferdinando, durante o casamento apresentou ser uma pessoa bem diferente da boa índole que aparentava ter, era infiel e bebia muito. Por causa dele, Santa Rita sofreu por 18 anos, período em que foi casada. O casal teve dois filhos e ela buscou educá-los na fé e no amor. Durante o tempo de casada, Rita demonstrou muita paciência e resignação por tudo que sofreu.

Mesmo sofrendo, ela nunca deixou de rezar pela conversão de seu marido. Por fim, a mansidão e o amor de Rita transformaram aquele homem rude e bruto. Paulo se converteu e mudou sua vida conjugal de tal forma que as amigas de Rita e as mulheres da cidade vinham aconselhar-se com ela.

Paulo, embora verdadeiramente convertido, tinha deixado um rastro de violência. Assim, um dia ele saiu para trabalhar e não voltou para casa. Santa Rita de Cássia teve a certeza de que algo horrível tinha acontecido, e encontrou seu marido assassinado, jogado à beira de uma estrada.

Rita sofreu muito ao ter o marido morto e ao descobrir depois que os dois filhos pensavam em vingar a morte do pai, com um amor heroico por suas almas, ela suplicou  à Deus que os levasse antes que cometessem esse pecado mortal. Pouco tempo mais tarde, os dois rapazes ficaram muito doentes e morreram. Antes que eles morressem, porém, Santa Rita ajudou os dois a se converterem, ao amor de Deus e ao perdão. A graça foi tão grande que os dois conseguiram perdoar o assassino do pai.

Abalada pela morte do marido e dos filhos, entregou-se à oração, penitência e obras de caridade e quis recolher-se ao convento das Agostinianas de Cássia, mas não foi aceita. Rezou fervorosamente aos santos de sua devoção, São João Batista, Santo Agostinho e São Nicolau de Tolentino, e milagrosamente foi aceita no convento. Isso aconteceu por volta de 1441.

Orando aos pés da cruz, Santa Rita de Cássia pediu a Jesus que pudesse sentir um pouco das dores que ele sentiu na sua crucificação. Então, um dos espinhos da coroa de Jesus cravou-se em sua cabeça e Santa Rita sentiu um pouco daquela dor terrível que Jesus passou.

O espinho fez em Santa Rita uma grande ferida, de tal forma que ela tinha que ficar isolada de suas irmãs. Assim, ela fazia mais orações e jejuns para Deus

Morreu com 76 anos, após uma dura enfermidade que a fez padecer por 4 anos. Hoje ela intercede pelos impossíveis de nossa vida, pois é conhecida como a “Santa dos Impossíveis”.

Santa Rita de Cássia é um dos nossos grandes exemplos ela foi apaixonada e extremamente obediente a DEUS em todos os momentos de sua vida, tendo passado por todos os sacramentos e merecedora de toda admiração, foi uma esposa santa, tornou-se uma viúva santa e depois uma religiosa exemplar.

Que em nossos momentos de dificuldade lembremo-nos de rogar à Santa Rita de Cassia, lembrando de todo amor que Ela teve por Deus.

Sobre o Autor

Para para contribuir com nossos trabalhos nos contate pelo e-mail comunicacao@setorjuventudesa.com.br.

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook