Férias de Deus?

0

No começo do ano a maioria das pessoas está de férias e aproveita para passear, sair um pouco da rotina, descansar, viajar para praias, montanhas ou cachoeiras para aproveitar o verão. É muito bom reservar esses momentos de lazer. Todos nós precisamos reservar um tempo para descansar a mente e se distrair.

O próprio Senhor mostra a importância do descanso após o cumprimento de uma tarefa. Após trabalhar incessantemente pela criação do mundo (Gn 2, 1-4), descansou; Jesus incentivava seus apóstolos a descansarem depois de uma missão, inclusive para meditarem sobre os ensinamentos do serviço realizado e até no momento culminante do Getsêmani, apesar de triste por vê-los dormindo, piedosamente autorizou: “agora podeis dormir e descansar” (Mc 14, 41). Assim também somos nós, filhos de Deus. Se Ele descansou, e nós fomos feitos à imagem e semelhança de d’Ele, nada mais justo do que termos férias.

Porém, se não ficarmos atentos, uma prática essencial pode ser deixada de lado, e passar de maneira despercebida. Nós, muitas vezes, mudamos o nosso relacionamento com Deus nesse tempo de recesso. Deixamos de ir às missas, não fazemos nossas orações pessoais, ficamos presos à televisão e ao computador e, com isso, nos tornamos mais vulneráveis ao pecado. Quando se abrem frestas para o pecado, sem perceber os cristãos deixam de respeitar a castidade, mergulham em algum vício, porque deixam de observar sua conduta, se indispõem ou são impacientes com pessoas próximas ou distantes, porque deixam de exercer a caridade, entre outros tormentos que o pecado nos ocasiona. E todo afastamento de Deus nos deixa inclinados ao pecado. Sem perceber, podemos entrar em uma rotina que ao invés de proporcionar benefícios, distanciam-nos da Salvação e podem deixar marcas para a vida inteira.

Jesus nos diz: Vigiai e Orai, e essa ordem se aplica ao tempo de serviço e ao tempo de descanso, a todos os momentos de nossas vidas.

Precisamos observar nossas atitudes e dedicá-las integralmente a Deus. Tiramos férias do trabalho, da faculdade ou da escola, dos trabalhos pastorais, mas não podemos tirar férias de Deus NUNCA. Deus a gente leva para todos os lugares onde formos. Se temos mais tempo nas férias, precisamos dedicar mais tempo a Deus, assim como o descanso dos apóstolos servia como oportunidade de meditação acerca do serviço.

Passear na praia com o terço nas mãos, sentir aquele ventinho gostoso meditando a Palavra de Deus, ler um bom livro católico, contemplar as paisagens que vemos e fazer uma profunda oração de louvor a Deus pela sua criação. O mais importante é não rompermos nosso compromisso com Deus em nenhum momento.

Por isso, se for viajar, procure no lugar onde tem uma Igreja e seus horários de missa, para que você possa participar, ao menos aos domingos, do santo Mistério Eucarístico.

Esses gestos são convenientes para que não tiremos férias da nossa relação com Deus, afinal, já tentou imaginar se Deus tirasse férias de nós? Não queira nem imaginar!

Curta bem essas férias na presença do nosso Senhor!

Adaptado do  Portal Católico por Thiele Piotto

Sobre o Autor

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook