O Tempo de Espera

0

Por Ágata Suzane.

O Dia dos Namorados está chegando e tem muita gente apaixonada por aí se declarando, querendo mostrar todo o amor que tem em seu coração, casais de mãos dadas e fotos fofinhas nas redes sociais, porém, tem a galera que está solteira, e como fica os que estão no “Tempo de Espera”?

Eu, particularmente, tenho propriedade para falar disso, pois estou nesse tempo há 25 anos, minha idade rsrs. Aí você que está lendo pensa: “Nossa ela nunca beijou ninguém, namorou, … coitada!”. Calma gente não é bem assim! Já tive alguns relacionamentos (rolos, tentativas fracassadas, ficantes) nada que eu pudesse chamar de namoro, pois não duraram tempo suficiente e não significaram praticamente nada para eu chamar de um relacionamento sério.

Bom, vamos ao início para a gente poder entender um pouco sobre esse tal “Tempo de Espera”.

Acredito que sou diferente das outras meninas, pois desde que me conheço por “mulher” sempre quis namorar, esse negócio de sair beijando um aqui, outro ali nunca me agradou. Minha caminhada na igreja também me ajudou muito com relação a essa vontade, aprendi que esperar é necessário e para mim é o que mais faz sentido até hoje. O fato de “ficar” com alguém sem o mínimo de sentimento sempre me pareceu algo bem estranho e incômodo.

Eu nunca fui o tipo de menina que chamou atenção nas festas, entre os meninos ou na escola, e por causa disso sempre achei que tivesse algo de errado comigo. E as mesmas perguntas sempre rodeavam a minha cabeça “por que ninguém se interessa por mim? ”, “será que sou tão feia assim? ”, “ o que será que eu tenho de errado? ”, e por muitos anos essas perguntas permaneceram comigo.

Eu costumo dizer que comigo Deus tem um jeitinho todo especial de agir, Ele age na paciência e no tempo, cá entre nós bota tempo nisso rsrs. Então aos poucos fui percebendo que a escolha que eu fiz, em ser uma mulher de Deus, traria algumas consequências e eu devia aceitá-las, e sabem por que? Por que Deus faz tudo de maneira perfeita e na hora certa.

E conforme fui crescendo aprendi que para amar alguém é preciso me amar em primeiro lugar, aprender a conviver comigo mesma, e aceitando meus defeitos e minhas imperfeições era o começo de tudo. Meu servir na igreja foi parte importante de tudo isso, com fé em Deus eu sempre acreditei que encontraria a pessoa que Ele sonhou para minha vida no momento certo. Com relação à castidade, sim, sou virgem, é isso mesmo! De novo imagino pairando sobre a cabeça de vocês “com 25 anos?”. Eu respondo novamente: “Simmm, com muito orgulho!”.

Acredito que esse lance de sexo é algo muito especial e importante para que aconteça com qualquer pessoa. Meu corpo é templo do Espirito Santo, é parte do meu servir, e é criação de Deus, não posso sair fazendo com ele o que a sociedade prega como “normal”.

Como qualquer pessoa, é difícil segurar a barra muitas vezes, confesso! Sou humana e feita de carne e osso como você. Mas só de pensar que Deus está ao meu lado todo tempo, é o suficiente para continuar firme no propósito que Ele tem para minha vida.

Bom, fica aqui esse breve testemunho, e como conselho de uma irmã em Cristo, digo para vocês aproveitarem o que a vida tem de melhor. Divirtam-se muito, sirvam a Deus com todo o seu coração, e quando aquela carência bater, pois eu sei como é sentir falta de alguém, lembrem-se que Deus tem uma pessoa especial para você, e não duvide disso. Sei que é muito clichê escrever isso, mas é verdade. Acima de tudo se valorizem, não mendiguem o amor de ninguém, saiba do seu valor para Deus. E acredite que no momento certo você irá encontrar o par do seu chinelo velho, a tampa da sua panela, a metade da sua laranja rsrs.

DICA: Rezem e peçam a Deus a pessoa como você imagina nos seus sonhos e diga que seja feita sempre a Sua vontade. Maria também é boa com isso, ela intercederá diretamente a Deus, e vocês sabem, não há nada que a Mãe peça que o Filho não faça. Grande beijo a todos e sim, feliz dia dos namorados, aos enamorados e também aqueles que esperam em Deus.

Sobre o Autor

Para para contribuir com nossos trabalhos nos contate pelo e-mail comunicacao@setorjuventudesa.com.br.

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook