Ser missionário: um chamado a todos nós!

0

O mês das missões já começou e, com ele, Outubro nos traz certas reflexões. A primeira delas começa no primeiro dia do mês, quando a Igreja celebra Santa Teresinha do Menino Jesus. A jovem santa morreu cedo, aos 24 anos, mas o tempo em que viveu foi suficiente para deixar um legado de amor e ardor missionário.

Ao aprofundar-se na história de Santa Teresinha, existe um questionamento comum entre as pessoas: afinal, como uma jovem que viveu tão pouco tempo (boa parte de sua vida, doente e debilitada) pôde se tornar padroeira das missões? A resposta é simples. Santa Teresinha amou, buscou, se doou. Sua maior descoberta foi entender o que Deus queria para sua vida: “ó Jesus, meu amor! Encontrei finalmente a minha vocação: a minha vocação é o amor. No coração da Igreja, minha mãe, eu serei o amor. Assim, serei tudo! Assim, o meu sonho será realizado”.

Ser missionário consiste, sobretudo, em doar-se. Doar-se pelos outros, pela Igreja, e buscar sempre fazer a vontade do Pai. Para isso, é preciso renuncia e dedicação, é necessário ter coragem e assumir verdadeiramente Jesus Cristo.

Engana-se quem acredita que ser missionário é algo distante demais ou até impossível. Na missa de envio da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, o Papa Francisco convoca cada jovem: “Jesus lhe chama a ser um discípulo em missão”. Pede, ainda, que os jovens não tenham medo de anunciar o evangelho e de testemunhar a fé.

A missão de evangelizar nos foi dada por Jesus, confirmada pelo Papa e o convite continua ressoando no nosso coração diariamente. A missão começa agora, hoje, por você, por nós! A missão começa dentro de casa, no ambiente de trabalho ou estudo, nas famílias, no círculo de amigos, nas comunidades, e com as pessoas que passam por nós todos os dias sem que nos demos conta. Um bom missionário deve estar sempre atento, deve procurar olhar as pessoas com o olhar de Cristo.

Um exemplo claro e simples de missão se revela em Maria. Mesmo jovem, aceitou a missão de dar à luz ao Salvador, e continuou dando sim a essa missão até a consumação, acompanhando Jesus aos pés da Cruz.

Jeremias, também jovem, teve medo e sentiu-se perdido e incapaz ao receber do Senhor o chamado para ser profeta, mas Deus, em sua infinita sabedoria e bondade, Lhe deu a autoridade e coragem necessária para essa missão, afirmando: “Eu estou colocando minhas palavras em sua boca. Hoje eu estabeleço você sobre nações e reinos, para arrancar e arrasar, para demolir e destruir, para construir e plantar” (Jeremias 1:9-10)

Assim como Jeremias, também somos chamados e convocados a “ir, sem medo, para servir”. E o mais importante é saber que nunca estamos sozinhos, mas que Ele nos acompanha, nos sustenta e direciona. Que o amor substitua o medo, que a fé tome o lugar do desanimo e que a coragem tome conta do nosso coração.

“Quando enfrentamos juntos os desafios, então somos fortes, descobrimos recursos que não sabíamos que tínhamos. Jesus não chamou os Apóstolos para viver isolados, chamou-lhes para que formassem um grupo, uma comunidade”. (Papa Francisco)

CarolCarol Gomes é da Basílica Menor Nossa Senhora da Boa Viagem, São Bernardo do Campo. Estudante de Jornalismo na Universidade Metodista.

Sobre o Autor

Quer fazer parte da equipe de comunicação do Setor Juventude? Entre em contato ali em cima e venha somar nessa missão de Evangelizar através dos meios de comunicação.

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook