Sínodo marca um novo tempo para nossa Diocese.

0

Por Ágata Suzane e Sem. Gustavo Laureano

Ao longo do dia 15 de novembro, quarta-feira, membros de todas as paróquias, pastorais e movimentos estiveram presentes no Externato Santo Antônio, em São Caetano do Sul, onde coroaram toda a caminhada do Sínodo que nossa Diocese viveu, na Assembleia Sinodal. A função deste encontro foi definir as prioridades pastorais para toda a diocese nos próximos 5 anos. Intercalando entre momentos de oração e debate, a Assembleia marca a última etapa com participação direta dos delegados sinodais. “Não é uma tarefa fácil fazer uma síntese de toda a nossa caminhada sinodal”, disse Dom Pedro, bispo diocesano e presidente do Sínodo, ao iniciar a primeira fala do dia, recordando momentos desde a sua chegada à Diocese, em julho de 2015, passando pelas sessões gerais do Sínodo, bem como os trabalhos das áreas pastorais e dos conselhos regionais de pastoral. Foi uma bonita caminhada de unidade e comunhão, que já podem ser considerados frutos sinodais.

Os principais trabalhos da Assembleia foram feitos em grupos, em dois momentos: no período da manhã, os membros sinodais discutiram sobre as 10 propostas apresentadas pelas regiões pastorais, verificando se são realmente urgentes e se são viáveis de serem colocadas em prática. Após este momento, todos puderam votar em uma das propostas. Com as três propostas eleitas, os grupos retornaram para discutir e aprimorar tais prioridades, acrescentando fatores que ajudem na evangelização. As três propostas eleitas para os próximos cinco anos são:

Proposta 2) Ação Missionária Permanente;

Proposta 7) Acolhimento em suas duas dimensões importantes (Cultura e Espiritualidade);

Proposta 9) Uma Igreja em Saída e em Estado Permanente de Missão. Cada realidade paroquial irá trabalhar as prioridades de acordo com as realidades, para bem alcançar aquelas pessoas que precisam de Luz de Cristo.

Encerrados os debates, todos os presentes saíram em procissão do Externato até a Matriz Sagrada Família para a missa de encerramento, presidida por Dom Pedro, e concelebrada por Dom Mariano Danecki, OFMConv., bispo auxiliar de Campo Grande (MS), em visita ao ABC, e pelos padres diocesanos. Ao final da missa, foram anunciadas a criação de duas novas paróquias no território diocesano: a paróquia Jesus Bom Pastor, em Mauá, e a quase-paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Diadema. Além disso, haverá um Vicariato Episcopal para a Caridade Pastoral, organismo que será responsável dos trabalhos caritativos da Igreja diocesana.

Nós enquanto Setor Juventude, tivemos participação ativa durante todo o período Sinodal, através da pessoa do jovem Jacinto, mais conhecido como Junior, coordenador e representante dos jovens da região Santo André – Utinga. Ele nos representou em todas as sessões sinodais. No dia, 15, durante todo o dia também participamos, ajudando na acolhida, orientação, nos momentos de oração e intercessão pela Assembleia. Foi, com certeza, um dia memorável para todos que ali estavam, e nós como jovens somos privilegiados de viver e poder participar deste novo tempo em nossa diocese.

 

Sobre o Autor

Os comentários estão fechados.

Comente pelo Facebook